17 de ago de 2016

Estrutura básica da Liturgia da Palavra

Chama-se Liturgia da Palavra por reunir elementos que compõem aquilo que caracteriza uma Liturgia, especialmente pela presença de Jesus Cristo na assembléia celebrante. Presença esta que acontece na proclamação da Palavra, pois é o próprio Jesus Cristo que anuncia o seu Evangelho (SC 7).
Como em todas as Liturgias, também esta é formada por diferentes ritos, com a particularidade comunicativa de serem ritos proclamativos. Assim, proclamam-se as leituras, como facilmente se intui, mas proclama-se também a homilia, a Profissão de Fé e as orações dos fiéis. Teremos oportunidade de tratar cada um dos elementos da Liturgia da Palavra. Este pequeno artigo contempla apenas a estrutura básica da distribuição das leituras na Liturgia da Palavra.

Distribuição geral das leituras
Nas Missas Dominicais e naquelas solenes, a Liturgia da Palavra se compõe com duas leituras, salmo responsorial e Evangelho. Nas Missas ferias, celebradas durante a semana, a Liturgia da Palavra se compõe com uma leitura, o salmo responsorial e o Evangelho.
Acrescente-se que a distribuição das leituras,  nas Missas feriais, mantém o critério de divisão entre “anos pares” (concordando com os números pares de cada ano; assim 2016 lê as leituras dos anos pares) e “anos ímpares” (concordando com os números ímpares de cada ano; assim em 2017 são lidas as leituras dos anos ímpares).
Não é assim nas indicações do Lecionário Dominical, distribuídos nos Anos A – B – C. Para o Lecionário Dominical, as leituras obedecem a critérios diferentes para cada Tempo Litúrgico.

Tempo Comum
O Lecionário dos Domingos do Tempo Comum é composto de três leituras, mais o salmo responsorial. A 1ª leitura sempre coincide tematicamente com o Evangelho e, a 2ª leitura é livre, escolhida de modo linear, isto é, seguindo um autor sagrado, lendo um capítulo depois do outro em cada celebração dominical. Dada esta característica, as 2ª leituras nem sempre coincidem nem com o Evangelho e nem com a 1ª leitura. A escolha do Evangelho obedece o mesmo critério linear, por isso a 1ª leitura e o salmo responsorial são escolhidos de acordo com o Evangelho.

Tempos fortes
Nos tempos fortes, Tempo Pascal e Tempo Natalino, as três leituras coincidem com único tema. Na preparação do Tempo Pascal, a Quaresma, as 1ª leituras (do Antigo Testamento) e as 2ª leituras (Epístolas) mais o Evangelho formam uma unidade temática.
Nos Domingos depois da Páscoa, não se fazem leituras do AT. As 1ª leituras são proclamadas dos Atos dos Apóstolos. A única presença do Antigo Testamento são os salmos responsoriais.

Missas rituais, santoral, fiéis defuntos e diversas circunstâncias
Para as Missas Rituais (Batismo, Crisma, Ordenações...), para as Missas do calendário santoral (comemorações de santos e santas), Missas dos fiéis defuntos (exéquias ou comemorações de datas), como nas Missas para diversas circunstâncias (pela Igreja, pela Pátria, para pedir chuva, em ação de graças...)... todas estas celebrações obedecem um Lecionário próprio, com indicações de leituras próprias presentes no “Ordo Lectionum Missae” (Diretório das Leituras da Missa).

Serginho Valle

2016
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Participe. Deixe seu comentário aqui.