28 de set de 2016

2ª leitura – Características gerais

No Tempo Comum, a 2ª leitura não mantém uma relação nem com a 1ª leitura e nem com o Evangelho. É uma “leitura semicontínua”, assim chamada pela continuidade de uma celebração à outra: inicia-se numa celebração e é continuada de onde parou, na celebração seguinte. Nos tempos fortes — do Natal e da Páscoa — este critério não é obedecido, pois as leituras são escolhidas de forma harmônica, isto é, as três leituras coincidem no temário.
Comumente, a 2ª leitura é chamada também com o nome de epístola ou Leitura do Apóstolo porque são escritas por Paulo, Pedro, João, Tiago, Hebreus.... Dependendo do Tempo Litúrgico, são lidas passagens do Apocalipse, como acontece, por exemplo, no Tempo Pascal.
Pessoalmente, considero que existe sim uma possibilidade de fazer uma ligação com as demais leituras, salvo algumas exceções, no Tempo Comum. Isto pode ser proposto colocando 2ª leitura como proposta prática de vivência, uma vez que quase sempre tais leituras exercem esta dimensão de testemunho prático da vida cristã. Isto é bem perceptível nas 2ª leituras do Ano A da Quaresma. Neste caso, a 1ª leitura e o Evangelho coincidem e a 2ª leitura indica como viver aquilo que é proclamado seja na 1ª leitura como no Evangelho.
Serginho Valle

2016
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Participe. Deixe seu comentário aqui.