14 de jun de 2017

Liturgia e missão na messe do Senhor

É pela presença divina na Litrugia que somos convocados, na Liturgia e através da Liturgia, a dar continuidade à mesma missão de Jesus Cristo. Dar continuidade tendo o mesmo olhar de Jesus que, contemplando o tamanho da messe, convida a Igreja a não deixar de interceder por mais operários, porque a messe é grande e poucos são os operários (11DTC-A). É pelo acolhimento da missão evangelizadora de atuar na messe do Senhor que testemunhamos, no meio do mundo, que somos o Povo Santo de Deus. Povo que não vive de uma ideologia ou de um sonho, mas que é chamado a se empenhar a favor do projeto divino. Uma missão que, reconhecidamente, não é fácil, a ponto de inspirar temor e medo a quem se dispõe acolher o convite de Jesus.
Diante da possibilidade do medo, à medida que se conhece a pedagogia litúrgica, entende-se que a Liturgia não celebra ilusões; não esconde a agressividade do mundo, mas proclama pela Palavra que o mundo promove provações. Por isso, traz para suas celebrações a necessidade de crescer na confiança de quem conta com a presença divina no envio missionário e evangelizador. A Liturgia evidencia que o segredo do evangelizador está em confiar em Deus e não ter medo (12DTC-A). Não ter medo nem mesmo daqueles que podem matar o corpo. Não ter medo, como diz Jeremias, do poder dos exércitos que espalham mortes (1L do 12DTC-A). Ter confiança em todos os momentos, porque quem participa do Mistério celebrativo, enche-se da força divina, é envolvido pelo poder de Deus e é enviado a trabalhar na messe do Senhor.
Serginho Valle

2017
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Participe. Deixe seu comentário aqui.